Nenhuma mãe tem “ leite ” quando o seu bebê acaba de nascer!!!

Nenhuma mãe tem “ leite ” quando o seu bebê acaba de nascer!!!

August 24, 2018

|

Enfª Obstetra Simone Nascimento – COREN/SP 82.374

A cada dia que passa, fico mais furiosa com essas maternidade que chegam pra mãe que acabou de parir seu bebê e diz: “Você não tem, ou tem pouco leite!”, vamos precisar dar complemento para ele não morrer de fome.

Escutei mais uma vez isso ontem em uma maternidade conceituada daqui de São Paulo, quando um bebê que havia nascido há apenas 16 horas dormia e quando ia para o seio da mãe, sugava 5 minutos e dormia.

Agora me diz, o que tem de anormal nisso? Qual recém nascido não é assim?

Existem sim, bebês que nascem com mais necessidade de sugar do que outros, mas esperar e respeitar o tempo de cada bebê deveria ser regra!

Produção de leite e prolactina

A produção de leite em grande escala (conhecida “apojadura”) começa de 24 a 48 horas depois que você dá à luz.

Após a retirada da placenta, os níveis dos hormônios estrogênio e progesterona começam a declinar. O hormônio prolactina, cuja quantidade vinha aumentando durante toda a gestação, é então liberado, para sinalizar ao corpo que é hora de produzir bastante leite.

Pesquisas indicam que a prolactina é também responsável por uma sensação maior de “maternidade”, daí ter sido batizada por alguns especialistas de o hormônio do instinto materno. Em geral, o leite demora mais para “descer” no primeiro filho e quando ocorre uma cesárea programada, fora do trabalho de parto.

À medida que seu corpo se prepara para a lactação, ele libera mais sangue para a região dos alvéolos, deixando os seios firmes e cheios. Vasos sanguíneos meio inchados, combinados com a abundância de leite, podem deixar as mamas temporariamente doloridas, quentes e cheias demais, e provocar um ingurgitamento mamário, porém a própria amamentação ajudará a aliviar o desconforto inicial.

Primeiro desce o colostro

Nos primeiros dias de aleitamento, o bebê será alimentado por uma substância viscosa, meio transparente e rica em proteínas e calorias conhecida como colostro. É possível que nas últimas semanas de gestação você tenha notado o vazamento de gotas deste líquido amarelado (para algumas mulheres isso já ocorre no segundo trimestre).

Esse precioso líquido é cheio de anticorpos chamados de imunoglobulinas, fortificantes naturais para o sistema imunológico do bebê. O leite materno se transforma no decorrer da amamentação a fim de suprir todas as necessidades da criança.

Para que o bebê possa mamar, é preciso que o leite “desça” dos alvéolos. O processo funciona assim: o bebê suga o mamilo, o que estimula a hipófise a liberar os hormônios ocitocina e prolactina para a corrente sanguínea. Ao alcançar seu seio, a ocitocina provoca a contração dos pequenos músculos ao redor dos alvéolos cheios de leite. O líquido passa então para os ductos, que o transportam para os ductos que ficam pouco abaixo da aréola do seio. Ao sugar, o bebê faz com que o leite dos ductos chegue à sua boca.

Nos primeiros dias de amamentação, talvez você sinta alguma contração no abdome, na forma de cólicas, bem na hora em que o bebê estiver mamando. A sensação sinaliza a liberação da ocitocina, que ajuda o útero a voltar ao tamanho normal (esse mesmo hormônio provocou a contração do útero durante o trabalho de parto).

Também pode ser que junto com a contração venha um fluxo vaginal mais intenso de sangue, portanto capriche no absorvente. Essas cólicas são mais intensas a partir do segundo filho, e em alguns lugares do Brasil são chamadas até de “dor de parto”.

Um outro sinal é que você poderá se sentir calma, satisfeita e alegre ao amamentar. A ocitocina é, afinal, conhecida como o hormônio do amor!

Com o aumento do fluxo de leite, é possível que você também sinta formigamento, queimação ou ardor nos seios. É fundamental estar tranquila durante a amamentação para que o leite desça com facilidade.

Muitas mulheres comparam o aleitamento ao aprendizado de andar de bicicleta: pode ser complicado no começo, mas, quando você pega o jeito, fica parecendo impossível que um dia não tenho sabido fazer.

Lembre-se de investir no repouso e na hidratação, e não use sutiãs muito apertados, para que seu peito possa se encher de leite.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.