Alimentação Pós-Parto

Como voltar ao peso depois da gestação de forma saudável

A alimentação e nutrição da gestante desempenha um papel importante durante a gestação, havendo a necessidade de acompanhamento do profissional Nutricionista para auxiliar e aconselhar a mãe a ter as melhores escolhas alimentares para que o ganho de peso seja adequado e a necessidade nutricional seja atendida.

Dietas e restrições alimentares não são adequadas na gestação, já que é um período que requer um adequado aporte de nutrientes e alimentação variada. A perda de peso só é aceitável caso for de forma natural, e não por meio de dietas.

Muitas gestantes enfrentam dificuldades para manter o peso adequado, e isto está diretamente relacionado com a alimentação inadequada com alto consumo de alimentos ultraprocessados com alta densidade energética ricos em sódio (sal de cozinha), açúcares e gorduras, e estilo de vida inadequado.

Vale ressaltar, que o peso pré-gestacional está ligado a obesidade materna e agravos de doenças como Diabetes Gestacional e DHEG (Doença Hipertensiva Especifica da Gestação).  Por conta disso, a alimentação pós- parto ganha destaque para que a mãe volte para o seu peso habitual de forma saudável.

A amamentação exclusiva até os 6 meses de vida tem grande importância para a saúde do bebê, trazendo diversos benefícios á saúde e ao bem estar da criança, além disso também trás benefícios á mãe, dentre eles o retorno para o peso pré -gestacional mais precoce, por conta da produção de leite (lactogênese). Por este e por outros motivos, a amamentação deve ser incentivada pelos profissionais de saúde.

Amamentar emagrece porque a produção de leite gasta muitas calorias, mas apesar disso amamentar também gera muita sede e muita fome e por isso, se a mulher não souber equilibrar a alimentação ela poderá engordar.

Por isso a dieta deve ser adequada e equilibrada em nutrientes (carboidratos, proteínas e lipídios) e micronutrientes ( vitaminas e minerais) deve ser seguida pela mãe para que a perda de peso satisfatória seja alcançada, as refeições devem ser distribuídas ao longo do dia (6 refeições/dia).

A dieta deve ter um baixo consumo de alimentos industrializados ricos em sódio, açúcares e gorduras trans e saturadas; com um aumento do consumo de frutas, legumes e verduras; consumo de todos os grupos alimentares (carnes e ovos, leite e derivados, cereais e pães, leguminosas).

Deve dar preferência as preparações cozidas ou assadas, com pouca adição de óleo e utilizar temperos naturais em substituição ao sal de cozinha, como manjericão, alecrim, orégano, salsinha, sálvia, açafrão, cebolinha, outros).

 

A alimentação da mãe deve ser adequada também para amamentação, evitando a ingestão de alimentos prejudiciais á saúde e ao bem estar do bebê, como chocolate, café, refrigerante, chás escuros, fast food, frutas cítricas, condimentos, e outros)

A mudança de estilo de vida também desempenha um papel importante para a perda de peso, recomendado a fazer atividades físicas leves, como caminhadas e hidroginástica.

Informação:

Gordura saturada: é a gordura de origem animal, encontrada em carnes, ovos, aves, laticínios, manteiga e banha, e outros.

Gordura trans: é a gordura criada pela indústria, encontrada em alimentos industrializados, como biscoitos recheados, lasanha congelada, nuggets, salgadinho de pacote, e outros — Possuem a finalidade de melhorar a consistência, sabor dos alimentos e aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. O consumo excessivo aumenta a concentração de LDL (Colesterol ruim)  e diminuem a concentração de HDL plasmático (Colesterol bom).

 É chamada de inimiga oculta, porque nem sempre está presente nos rótulos dos alimentos. Deve-se verificar nos ingredientes dos produtos se há a indicação “gordura hidrogenada” ou “parcialmente hidrogenada” ou “óleo vegetal hidrogenado” ou “parcialmente hidrogenado”. Se houver, é porque o alimento apresenta gordura trans na sua composição.

 

Fonte:  Marina FR,  benefícios da amamentação para a saúde da mulher. J. Pediatr. vol.80 no.5 suppl. Porto Alegre Nov. 2004​
  

Juliana Santos CRN: 42708: Nutricionista, formada pela Universidade Nove de Julho.

 Responsável pelo conteúdo de Nutrição e saúde no Bellamaterna, além de realizar atendimentos e suporte a profissionais de saúde inscritos na Plataforma.

” Ser Nutricionista… é gostar de pessoas independente de suas preferências ou aversões, é saber que os alimentos mexem com nossos corações, é adicionar nutriente ao ingrediente, é convencer que dessa vez será diferente, é dar prazer em meio ao desespero, é adicionar amor ao tempero, é mostrar caminhos em meio à confusão. ”  (Trecho do Poema ” Ser Nutricionista é”  – Autora: Ana Caroline Cruvinel Melo)

Compartilhe!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.